terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

REGUFFE DEFENDE ISENÇÃO DE IMPOSTOS PARA MEDICAMENTOS

É um absurdo e inaceitável para mim essa questão dos impostos sobre remédios no Brasil. Enquanto na Inglaterra, no Canadá e na Colômbia, por exemplo, não se cobram impostos sobre medicamentos; no Brasil, 35,7% do preço de um remédio são apenas impostos. Apresentei aqui no Senado na minha primeira semana como senador a PEC 2/2015, que proíbe a tributação sobre remédios.

O correto seria o governo distribuir remédios gratuitamente para toda a população quando alguém precisasse, mas, na impossibilidade disso, o mínimo que o governo deveria fazer é não tributar os remédios. Ninguém compra remédios porque quer, mas porque precisa. Existem famílias que gastam mais de R$ 3 mil por mês com medicamentos de uso contínuo. Isso é a vida real das pessoas. Algumas não conseguem e deixam de comprar os remédios que precisam. Defendeu o Senador!



quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

TRE-DF ADIA PELA TERCEIRA VEZ O JULGAMENTO DE LILIANE RORIZ

A retomada do julgamento da deputada distrital Liliane Roriz (PTB) no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-DF) foi adiada pela terceira vez. Agora, a suspensão da análise do caso ocorreu a pedido da defesa. Os advogados da parlamentar alegam que Liliane já foi condenada em outro processo pelas mesmas acusações e que ela não poderia ser processada duas vezes pelo mesmo crime.

 O julgamento começou no ano passado e foi interrompido por pedido de vista. Já há cinco votos para a condenação da filha caçula de Joaquim Roriz por crime de compra de votos e falsidade ideológica na disputa eleitoral de 2010. A maioria do plenário entendeu que, durante a eleição daquele ano, Liliane prometeu cargos no GDF em troca de trabalho de cabos eleitorais.

 Ela ainda teria deixado de declarar na prestação de contas à Justiça Eleitoral a ajuda na campanha que recebeu de pelo menos 20 pessoas. Os cinco desembargadores que já se posicionaram acataram a denúncia do Ministério Público Eleitoral e condenaram Liliane a uma pena de quatro anos de reclusão em regime semiaberto, podendo ser convertida em restrição de direitos.

 À Justiça Eleitoral, Liliane Roriz negou promessa de nomeações de cabos eleitorais em cargos públicos. Sobre o trabalho não declarado na prestação de contas, a distrital disse que eram voluntários que procuravam o comitê de campanha por serem eleitores de seu pai, o ex-governador Joaquim Roriz.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

RAFAEL PRUDENTE É DESTAQUE NA CLDF

No primeiro mandato de deputado distrital Rafael Prudente/PMDB, já aparece na lista de parlamentares mais atuantes da Câmara Legislativa do DF.

O parlamentar é membro titular em comissões importantes da casa como a de Economia, o cargo de Vice- Presidente;  a de educação, governança, Transparência e Controle.

O parlamentar apresentou 92 projetos de Lei, sendo que 14 foram aprovados e 11 sancionados.

Atuante e habilidoso, Rafael Prudente não perdeu a simpatia e sempre tem visitado as bases e ampliando o seu mandato parlamentar.

O IMPACTO NA DECISÃO DE CRISTOVAM

Não deixa de ter um impacto forte, para Rodrigo Rollemberg, perder o apoio de Cristovam Buarque, pelo que o senador representa na cidade. Nos últimos meses. ele reclamou de que nunca era ouvido nas decisões do governo.Era sempre pego de surpresa com medidas, como, por exemplo, o reajuste das tarifas de transporte público. Esse é um discurso de vários políticos que estiveram na base do governo. Rollemberg já rompeu com quase todos os aliados de campanha.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

BRASILIENSES ILUSTRES

O Distrito Federal tem dois presos ilustres. Os ex- senadores Gim Argello-PTB e Luis Estevão-PMDB.

Gim condenado a 19 anos de cadeia na operação lava jato e  Estevão a mais de 30 anos, desviou R$ 169,00 milhões de recursos públicos na construção do Fórum de São Paulo

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

AGNELO FORA DA POLÍTICA

A condenação pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por abuso de poder político na campanha de 2014 deixou o ex-governador Agnelo Queiroz (PT) abatido. Político com mandato desde a primeira legislatura na Câmara Legislativa, o petista tinha pretensões de concorrer a novo mandato no Congresso.

Se não conseguir reverter a decisão no Supremo Tribunal Federal (STF), Agnelo ficará afastado da política até as eleições de 2026. Se o TSE mantiver uma outra condenação a que Agnelo foi submetido por irregularidades na campanha à reeleição, a inelegibilidade será ainda mais longa. As penas se somam. Assim, ele estará fora de campanhas até 2034.

CB.

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

JULGAMENTO DE LILIANE ADIADO

O Tribunal Regional Eleitoral do DF (TRE-DF) adiou, para a próxima quinta-feira (16), o julgamento da deputada distrital Liliane Roriz (PTB) por compra de votos e falsidade ideológica. Os crimes teriam ocorrido durante a campanha eleitoral de 2010. O atual relator do processo, desembargador Carlos Divino, justificou a situação com "problemas técnicos" ao presidente do TRE-DF, Romeu Gonzaga.

 Caso condenada, a caçula de Roriz pegará quatro anos de reclusão em regime semiaberto e multa de R$ 52 mil, podendo a prisão ser convertida em restrição de direitos. Cabe embargo de declaração no TRE-DF e, posteriormente, recurso ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Imediatamente, Liliane ficaria inelegível, mas manteria o exercício do mandato como deputada distrital até o fim de 2018. A perda dos direitos políticos é concretizada apenas após a publicação do acórdão.

 Em março de 2016, Liliane foi condenada no TRE-DF pelos mesmos crimes e recorreu ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

 Contudo, como surgiram testemunhas que confirmaram um segundo episódio de compra de votos, o MPE ramificou a ação. Este processo teve o julgamento iniciado em 12 de dezembro de 2016 e se arrasta até hoje.

CB.

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

FILIPPELLI ABSOLVIDO

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) absolveu, na noite desta terça-feira (7/2), o ex-vice-governador do Distrito Federal Tadeu Filippelli (PMDB) de uma condenação do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-DF) em ação de propaganda irregular durante a campanha de 2014. No entanto, a pena do ex-governador Agnelo Queiroz (PT) à inelegibilidade foi mantida. Naquele ano, a dupla disputava a reeleição ao Palácio do Buriti.

A corrida para o Buriti 2018 vai esquentar. Filippelli tem três trunfos na mesa, tempo de TV e rádio, por ser filiado ao PMDB e ter ao seu lado o PP, cujo presidente é seu pupilo, o dep.Federal Roney Nemer, e a distrital e provável vice, a herdeira do clã Roriz, Liliane-PTB-DF. Além claro de ser muito ligado ao presidente Michel Temer.

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

COMITÊ DE AVALIAÇÃO ESTRATÉGICA

A briga em torno das tarifas de ônibus elevou o mal estar entre Rollemberg e os deputados distritais,  na véspera da volta dos trabalhos legislativos apenas 8 dos 24 parlamentares foram a reunião convocado pelo Governador no Buriti para discutir as pautas prioritárias para este ano.

Além do embate com causa dos reajustes das tarifas de transportes de ônibus,  esvaziamento teve outro motivo, no mesmo horário a primeira reunião do chamado comitê de avaliação estratégica, formado por distritais,  federais e senadores do DF.

Rollemberg estava convidado para o encontro na casa do deputado Izalci Lucas/PSDB-DF mais preferiu manter seus compromissos.

Segundo o coordenador dep. Izalci o não comparecimento de Rollemberg foi proposital.

Fause Moufarrege.

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

JUSTIÇA MANTÉM AUMENTO DE TARIFAS

O GDF está autorizado a reajustar os preços das tarifas do transporte público. O Conselho Especial do Tribunal de Justiça julgou inconstitucional o decreto legislativo que derrubou os aumentos das passagens. Por 15 votos a 6, os desembargadores entenderam que os distritais extrapolaram seus limites de atuação ao sustar um ato do chefe do Executivo. Após a publicação da decisão da tarde desta terça-feira, o GDF poderá reajustar novamente o preço das tarifas.

Os valores subiram até 25% em 2 de janeiro. Mas, 10 dias depois, os deputados distritais aprovaram o decreto legislativo derrubando os reajustes. O GDF entrou com uma ação direta de inconstitucionalidade contra o decreto.

A maioria dos desembargadores entendeu que o governador tem atribuição legal de reajustar tarifas. Muitos magistrados destacaram a situação financeira delicada do poder público e lembraram que, sem revisão do preço das passagens, o transporte público poderia parar. O entendimento do relator, desembargador Getúlio de Moraes Oliveira, prevaleceu na Corte.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

CÂMARA LEGISLATIVA DERRUBA DECRETO DE REAJUSTE DAS TARIFAS

Por 18 votos, a Câmara Legislativa derrubou o decreto do governador Rodrigo Rollemberg (PSB) que reajustou as tarifas de transporte público em 25%.

Até deputados da base governista como Juarezão (PSB) votaram a favor do decreto legislativo. O lider do governo, Rodrigo Delmasso não estava na sessão.

Houve seis ausências.

Agora a Câmara Legislativa se prepara para derrubar o corte de R$ 62,8 milhão de Rollemberg ao orçamento da Casa.

CB.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

ESTÁDIO NACIONAL DE BRASÍLIA CAUSA PREJUÍZO

O estádio mais caro da Copa do Mundo de 2014 custou R$ 1,8 bilhão e não tem eventos ou jogos marcados para 2017. Em 2016, foram 68 eventos, que não cobriram os custos de manutenção: prejuízo de R$ 6,7 milhões. Parabéns Agnelo, Parabéns Lula!

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

ROLLEMBERG CORTA R$66 MILHÕES DA CLDF

O governador Rodrigo Rollemberg vetou dez pontos do orçamento da Câmara Legislativa para 2017, com cortes que somam RR$ 66 milhões.  Entre os pontos aprovados pelos distritais e derrubados pelo chefe do Executivo estão R$ 200 mil para diárias, R$ 2 milhões para material de consumo, R$ 550 mil para passagens, R$ 1,2 milhão para serviços de consultoria, além de R$ 7,5 milhões em gastos com equipamentos e R$ 27,1 milhões em serviços terceirizados.

 O presidente da Câmara Legislativa, Joe Valle (PDT), conta que havia sido alertado pelo governador sobre a necessidade de vetos no orçamento da Casa, mas ficou surpreso com o valor cortado pelo governador. "Foi mais do que o dobro do previsto, e com cortes em áreas essenciais, que podem parar o funcionamento da Câmara Legislativa", comentou o distrital. Técnicos da Câmara vão se reunir com representantes da Casa Civil para discutir os cortes orçamentários e formas de fazer a recomposição.

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

REGUFFE 100%

Em seu primeiro mandato, o senador Reguffe (sem partido-DF) foi o único a comparecer a todas as sessões reservadas a votação em 2016.

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

ROLLEMBERG EXONERA VICE-GOVERNADOR

O governador Rodrigo Rollemberg exonerou o vice-governador Renato Santana do cargo de administrador regional de Vicente Pires e expôs a gravidade da crise na cúpula do Palácio do Buriti. A demissão foi publicada no Diário Oficial do Distrito Federal desta terça-feira (03/01).

A saída de Santana do comando de uma das principais administrações regionais é mais uma demonstração das rixas entre o governador e o vice. O clima já estava muito ruim e se deteriorou depois que Rollemberg decidiu reajustar as passagens de ônibus e de metrô. Renato Santana não poupou críticas ao chefe do Executivo por conta dos aumentos. O governador, que havia viajado de férias com a família, suspendeu o descanso e voltou ao Palácio do Buriti, para não deixar o vice à frente das negociações sobre o transporte público.

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

PRESSIONADO, ROLLEMBERG SUSPENDE AS FÉRIAS

A reprovação de deputados distritais e, até mesmo, do vice-governador do DF, Renato Santana (PSD), emitida ontem, durante a solenidade de nomeação da Mesa Diretora do Legislativo local, provocou o cancelamento das férias de Rodrigo Rollemberg. O chefe do Executivo local havia viajado neste domingo para Aracaju (SE) e retornaria ao Palácio do Buriti apenas em 9 de janeiro.

O anúncio do recesso do governador sequer teve tempo de ser publicado no Diário Oficial do DF até a decisão de voltar à capital.  Rollemberg pretende promover uma série de reuniões com agentes políticos para apresentar, novamente, as razões que o levaram a optar pelo reajuste.

JOE VALLE VAI BARRAR AUMENTO

A Mesa Diretora da Câmara Legislativa decidiu, nesta segunda-feira (2/1), agir em relação ao reajuste no valor de passagens de ônibus e do metrô do Distrito Federal. A cúpula da Casa terá uma reunião com o governador Rodrigo Rollemberg (PSB), na noite de hoje, para solicitar a suspensão temporária do decreto que prevê a revisão tarifária, até que o assunto seja debatido de maneira mais ampla.

 Caso o chefe do Executivo local não acate o pedido, os deputados distritais garantiram a convocação de uma sessão extraordinária, durante o recesso parlamentar, para apresentar um projeto de decreto Legislativo que suste os efeitos da revisão tarifária, anunciada pelo Palácio do Buriti na última sexta-feira.

 O presidente do Legislativo local, Joe Valle (PDT), declarou, ainda, que procurará o Tribunal de Contas do DF (TCDF), nesta segunda-feira, para debater o tema. "Tudo tem que ser planejado e dialogado. Estamos em uma democracia", argumentou o pedetista. Caso a Câmara apresente o projeto de decreto Legislativo, a proposta precisaria de, ao menos, 13 votos favoráveis dos parlamentares para entrar em vigor.

CB.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

CRISTOVAM E AS ELEIÇÕES

   Em entrevista à Rádio Jornal, na manhã desta quarta-feira (21), o senador Cristovam Buarque falou sobre a permanência de Michel Temer na presidência da República, o pedido de recuperação fiscal dos Estados e a Medida Provisória do Ensino Médio, a partir do posicionamento do procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

O Senador defende eleições diretas já, para 2017.

sábado, 17 de dezembro de 2016

ROLLEMBERG FARÁ MUDANÇAS EM JANEIRO

Passada a disputa pela Presidência da Câmara Legislativa, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) se prepara para a reforma administrativa que deve ser anunciada em meados de janeiro. Os próximos dias serão de avaliação de resultados. Quem não deu conta do recado, deve sair porque 2017 é o ano das respostas à população. Num balanço, até agora, é certo, pelo menos, quem tem aprovação do chefe. O trabalho do secretário de Cultura, Guilherme Reis, é considerado de excelência por Rollemberg. Ele também dá nota altíssima para o secretário de Educação, Jùlio Gregório. A área de regularização fundiária, conduzida por Gilson Paranhos, na Codhab, também é bem avaliada. Saúde ainda é considerada o grande desafio. Rollemberg sabe que há muito a fazer, mas não responsabiliza o titular, Humberto Fonseca, pela demora nos resultados positivos.

CB.