terça-feira, 30 de setembro de 2014

IBOPE: ROLLEMBERG E FREJAT NO SEGUNDO TURNO

Pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira (30) aponta o candidato Rodrigo Rollemberg (PSB) com 32% das intenções de voto para governador do Distrito Federal. Em segundo lugar está Jofran Frejat (PR), com 24%, seguido de Agnelo Queiroz (PT), que tem 19%.

A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. Em seguida aparecem empatados os candidatos Luiz Pitiman (PSDB) e Toninho do PSOL (PSOL), com 3%. Perci Marrara (PCO) teve 0%.

Confira abaixo os números do Ibope, segundo a pesquisa estimulada, em que os nomes de todos os candidatos são apresentados ao eleitor (os candidatos que aparecem com 0% são os que tiveram menos de 1% das menções cada um):

Rodrigo Rollemberg (PSB): 32%
Jofran Frejat (PR): 24%
Agnelo Queiroz (PT): 19%
Luiz Pitiman (PSDB): 3%
Toninho do PSOL (PSOL): 3%
Perci Marrara (PCO): 0%
- Branco/nulo: 9%
- Não sabe/não respondeu: 10%

sábado, 27 de setembro de 2014

REGUFFE MUITO PERTO DA VITÓRIA

O deputado federal Reguffe (PDT) lidera a disputa pelo Senado com 42% das intenções de voto, aponta pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira (26). Magela (PT) aparece com 20%. Em seguida, vem o senador Gim Argello (PTB), que tenta continuar no cargo, com 10%. Brancos e nulos somam 10%, e 15% não sabem ou não responderam. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos.

Confira os números da pesquisa sobre a disputa pelo Senado:

- Reguffe (PDT): 42%
- Magela (PT): 20%
- Gim Argello (PTB): 10%
- Sandra Quezado (PSDB): 2%
- Robson (PSTU): 0%
- Aldemário (PSOL): 0%
- Expedito Mendonça (PCO): 0%
- Jamil Magari (PCB): 0%
- Branco/nulo: 10%
- Não sabe/não respondeu: 15%

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

ROLLEMBERG LIDERA! FREJAT EM SEGUNDO

O senador Rodrigo Rollemberg (PSB) lidera a corrida eleitoral ao governo do Distrito Federal com 31% dos votos, de acordo com pesquisa Ibope/Globo divulgada na noite desta quarta-feira (24). Em segundo lugar, aparecem tecnicamente empatados  Jofran Frejat (PR), que tem 21%, e o atual governador, Agnelo Queiroz (PT), candidato à reeleição com 19% das intenções de voto. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais e para menos.

Rollemberg tem o apoio da ex-senadora Marina Silva (PSB), candidata à Presidência, que segundo as pesquisas irá disputar o segundo turno com a presidente Dilma Rousseff.

Se as eleições fossem hoje, Rollemberg iria para o segundo turno, mas como Frejat e Agnelo estão tecnicamente empatados não é possível confirmar quem seria seu concorrente.

Frejat substituiu José Roberto Arruda (PR), que liderava as intenções de voto até meados de setembro e teve o registro de candidatura cassado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com base na Lei da Ficha Limpa. Arruda renunciou à campanha no último dia 13.

O deputado federal Luiz Pitiman (PSDB) tem 3%, mesmo percentual do candidato do PSOL, Toninho. Perci Marrara, do PCO, não pontuou na pesquisa.

G1.

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

PARENTELA À TODO VAPOR

No Distrito Federal, herdeiros tentam aproveitar histórico eleitoral de parentes.

Um sobrenome político de peso é a aposta de muitos candidatos à eleição de 5 de outubro no Distrito Federal. Eles tentam se aproveitar do espaço e os votos conquistados pelos parentes em pleitos anteriores, mesmo que o familiar tenha passado por algum escândalo político. Os herdeiros juram ter ideias próprias, mas não há como negar que o interesse na ligação direta feita pelos eleitores existe. Como foi o caso da escolha de Flávia Arruda, mulher de José Roberto Arruda, como vice na chapa agora encabeçada por Jofran Frejat — todos do PR.

O caso mais emblemático é o da família Roriz. Parentes do ex-governador acreditam que ter o sobrenome de Joaquim na urna ajuda, mas é necessário o trabalho de rua de qualquer forma. A menos de duas semanas para as eleições, a agenda de todos tem sido duplicada para atender os compromissos próprios dos postulantes. Este ano, pelo menos quatro candidatos têm algum parentesco com Joaquim Roriz (PRTB) — inelegível por causa da Lei da Ficha Limpa. 

Com o mesmo sobrenome do ex-governador, estão na disputa a filha Liliane (PRTB), os sobrinhos Paulo (PP) e Dedé (PRTB), e o neto, Joaquim Domingos Roriz Neto (PMN). O último, candidato a federal, tem recebido maior apoio porque a mãe, Jaqueline, desistiu da candidatura após perder em decisões na Justiça Eleitoral. Liliane tem ajudado o sobrinho e ido às agendas e aos compromissos do candidato, o mais jovem da família, com 22 anos. “O ritmo está intenso. Redobrei a agenda. É caminhada de manhã, à tarde e à noite, visitas e reuniões. É um grande momento da vida política”, afirma Liliane, que disputa a reeleição para distrital.

A ajuda a Joaquim Roriz Neto só não tem sido mais forte do que o trabalho para reforçar a troca de chapa majoritária da coligação, de Arruda para Frejat, por causa das derrotas judiciais do ex-governador. “Temos que aproveitar esse momento, em que há rejeição ao atual governo, e intensificar os compromissos para informar com rapidez essa troca”, explica a deputada. 

O atual governo também tem os familiares nas urnas. Para substituir o irmão Paulo Tadeu — ex-deputado distrital e atual conselheiro do Tribunal de Contas do DF —, Ricardo Vale (PT) tem aparecido mais nas ruas, principalmente com a colocação de cavaletes em vários pontos do DF. O comportamento é estratégico para o fim de campanha. O concorrente tem escolhido uma cidade por dia para visitar e conversar com o eleitorado. Segundo Ricardo, a tendência é aumentar ainda mais nos próximos dias. “A maioria deixa para escolher o candidato nesse momento, então, temos que aparecer mais”, diz.

CB.

RETA FINAL

Há razões para crer que Agnelo ficará de fora até mesmo do segundo turno. Frejat tem um potencial de crescimento maior dada a rejeição baixa. Além disso, ele aposta insistentemente na ligação de sua imagem com a do ex-presidiário Arruda – o que pode parecer ruim numa primeira análise, mas tem um efeito positivo na busca pelos votos. O candidato barrado acompanha o sucessor durante a maior parte dos atos de campanha. E, como a nova candidata a vice é Flávia Arruda, o sobrenome célebre continua fazendo parte do material de campanha.

Por isso, é provável que Frejat ainda suba nas pesquisas e deixe Agnelo Queiroz em um incômodo terceiro lugar. Frejat não é uma aposta no escuro: para o bem ou para o mal, é um político experiente. Ligado ao ex-governador Joaquim Roriz, ele foi deputado constituinte e comandou a secretaria de Saúde do Distrito Federal por quatro vezes vezes.

Já o novo favorito, Rodrigo Rollemberg, tenta se aproveitar ao máximo da popularidade de Marina Silva na capital federal. Brasília foi uma das cidades onde a candidata obteve melhores resultados em 2010. Ela ficou à frente de Dilma Rousseff e José Serra (PSDB) entre os eleitores do Distrito Federal. Agora, segundos as pesquisas, a candidata do PSB caminha para mais uma vitória na capital do país.

Rollemberg foi Secretário de Turismo do governo de Cristovam Buarque (então no PT), deputado distrital, deputado federal e chegou ao Senado em 2010, na coligação de Agnelo Queiroz. Mas o mau governo do petista e as pretensões do PSB fizeram com que Rollemberg rompesse a aliança com o governador.

Já a candidatura do governador Agnelo Queiroz é a mais frágil, apesar de ele ter a máquina pública em mão e dispor do maior tempo de TV, em uma coligação que também inclui PMDB e PP. Sem um padrinho político presente (Dilma e Lula não fizeram qualquer ato de campanha ao lado de Agnelo), o governador tem um cenário difícil diante de si. A rejeição do petista é de 45%, segundo o Ibope. Tão alta que, na simulação feita pelo Ibope para o segundo turno, ele perderia por 53 a 24% para Rollemberg e por 43% a 29% para Frejat. Mas, agora, isso é o de menos: para Agnelo, chegar ao segundo turno já seria uma vitória.

domingo, 21 de setembro de 2014

PORTAL DO GDF FORA DO AR

O portal do governo do Distrito Federal está fora do ar por decisão da Justiça Eleitoral, que acolheu representação da coligação liderada pelo candidato a governador Rodrigo Rollemberg (PSB). A Justiça entendeu que o site constiui “propaganda eleitoral”, muito embora contenha apenas informações de cunho jornalístico e outras, de utilidade pública.

A coligação liderada pelo governador Agnelo Queiroz (PT), que é candidato à reeleição, vai recorrer da decisão e solicitar que o Portal volte ao ar. A assessoria de Agnelo confirmou que a coligação nem sequer foi solicitada a exercer o contraditório.

sábado, 20 de setembro de 2014

FREJAT É UM FENÔMENO!

A novidade na eleição é a presença do ex-deputado federal Jofran Frejat (PR). Antes candidato a vice de Arruda, foi alçado ao posto de cabeça de chapa. A mulher do ex-governador, Flávia Arruda, é a nova vice e mantém o nome Arruda na chapa.

Em apenas cinco dias de campanha, Frejat conseguiu transferir quase 60% das intenções de voto que antes eram de Arruda. É um fenômeno.

A tendência é ele crescer ainda mais e se aproximar do candidato Rodrigo Rollemberg (PSB). Deixando Agnelo isolado no terceiro lugar e fora do segundo turno. Frejat é o Arruda sem rejeição e sem Caixa de Pandora.

Quem se deu bem com a saída de Arruda foi Rollemberg. Ele conseguiu cerca de 20% dos votos do ex-governador e disparou na frente. A dianteira deve ser ameaçada nos próximos dias, mas já garante presença num segundo turno.

Frejat aposta que pode vencer as eleições com seu histórico sem mácula, sua experiência administrativa (foi quatro vezes secretário de Saúde) e com os apoios dos ex-governador Arruda e Joaquim Roriz.

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

IBOPE: ROLLEMBERG É O NOVO LÍDER

Com a saída de Arruda, Rollemberg é o novo líder das pesquisas de intenção de voto ao GDF. O socialista lidera a disputa com 28% das intenções, segundo o Ibope.

Jofran Frejat que substituiu Arruda está em segundo lugar ao lado de Agnelo, em uma semana saltou de zero para 21%.

Com altos índices de rejeição, Agnelo está em apuros. O governador tem 48% de rejeição, enquanto Jofran tem 13% e Rollemberg apenas 6%.

TARDE DE MAIS

A artilharia pesada do candidato ao Senado, Magela está pesada pra cima do líder e favorito nas pesquisas, Reguffe.

Os ataques tem sido o carro chefe da campanha, até as propostas ficaram para trás.

A tática parece não surgir efeito, pesquisa encomendada pela rede globo coloca Reguffe com ampla vantagem sobre Magela e Gim na disputa.

SAIA JUSTA

Durante o ato de lançamento da candidatura oficial de Jofran Frejat ao Buriti, o ex- deputado federal pediu voto ao senador Gim, afirmando que ele foi o melhor Senador da história de Brasília, o ex- candidato Arruda que estava ao lado pegou o microfone e afirmou: O melhor senador foi eu, depois o Gim!

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

FREJAT É REGISTRADO

R“Eles conseguiram me derrubar no tapetão, mas não destruíram o nosso projeto, vamos ganhar a eleição”,  disse o ex-governador José Roberto Arruda na tarde deste domingo, 14, logo depois de protocolar no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-DF) a substituição dele por Jofran Frejat, o novo candidato ao governo do Distrito Federal pela coligação União e Força.

“É hora de unir o nosso grupo político para tirarmos essa gestão incompetente e governar para os mais humildes de novo”, frisou Frejat, já oficializado na cabeça de chapa, ao lado da candidata a vice-governadora, Flávia Arruda, e do senador Gim Argello, candidato à reeleição.

“Nós aceitamos a decisão
judicial contra o nosso governador Arruda, mas não nos conformamos com ela. Vamos ganhar essa eleição”, repetiu.

Pela manhã, Frejat já cumpriu a agenda de candidato, com reuniões em Planaltina. Depois, participou de um almoço em Taguatinga e teve uma reunião com lideranças comunitárias no Lago Oeste. À tarde, toda a chapa majoritária e Arruda, que se transformou em cabo eleitoral e vai acompanhar Frejat, participaram de dois comícios e várias reuniões em Planaltina.

CB.

sábado, 13 de setembro de 2014

SAÍDA DE ARRUDA PROVOCA REVIRA VOLTA NO DF


A desistência de José Roberto Arruda (PR) da candidatura a governador do Distrito Federal poderá levar a uma reviravolta no quadro eleitoral. Até então apontado como o líder nas pesquisas de intenção de voto, com 37% da preferência do eleitorado, o ex-governador decidiu jogar a toalha neste sábado (13), após pressão interna de aliados e do cálculo político de que seria praticamente impossível reverter no Supremo Tribunal Federal (STF) a derrota sofrida esta semana no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que considerou o ex-governador ficha-suja.

Na cabeça de chapa assume Jofran Frejat, que era o vice, cargo que agora será ocupado pela mulher de Arruda, Flávia Peres. O grupo político que acompanha o ex-governador entendeu que o rearranjo permitirá ao PR conquistar apoios que nem sequer Arruda conseguiria.

“Acho que ele (Frejat) conseguirá avançar sobre áreas onde nem eu tinha acesso”, refletiu o ex-governador, em entrevista ao Correio. Pesquisas encomendadas pelo PR junto a um pequeno grupo de eleitores, conhecidas como trekkings, apontam que Frejat e Flávia poderiam vencer a disputa pelo GDF ainda em primeiro turno.

A aposta do grupo político é de que Frejat conseguirá transitar bem, tanto entre os eleitores cativos de Arruda, quanto do o ex-governador Joaquim Roriz (PSC), de quem Frejat foi secretário de Saúde durante os dois primeiros mandatos, entre 1990 e 1998.

Já Flávia representaria os ideais do marido e contaria com o apoio de outros nomes que integram a coligação, como o do candidato a deputado federal Alberto Fraga (DEM) e do senador Gim Argello (PTB), que concorre à reeleição. “Ainda é cedo para avaliar (o impacto da mudança da chapa), mas temos plena confiança neste novo arranjo, com Frejat e Flávia, que poderá, inclusive, vencer em primeiro turno”, reforçou Argello.

Arruda sai da corrida eleitoral frustrado, por não ter conseguido reverter na Justiça a condenação em segunda instância que lhe imputou a inelegibilidade, pela Lei da Ficha Limpa. Durante a entrevista ao Correio, mostrou consternação. “Sairei pelo tapetão, infelizmente”, disparou o ex-governador.

O anúncio oficial da desistência será feito na tarde de hoje, já que o prazo para a troca de nomes na chapa vai até segunda-feira, conforme prazo máximo do TSE.

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

EX-GOVERNADOR RORIZ NA ESTRUTURAL

O ex-governador Joaquim Roriz esteve, na noite deste sábado, na Cidade Estrutural para a inauguração do comitê de campanha de sua filha, a candidata a deputada distrital Liliane Roriz. É a primeira vez que o ex-governador aparece publicamente desde que ficou doente — Roriz tem um problema nos rins e precisa de transplante.
A presença de Roriz foi breve: acompanhado da esposa, dona Weslian, e de Liliane, ele permaneceu dentro do carro, fechando a rua e, por meio de um microfone, confirmou seu apoio à candidatura da filha, assim como à de José Roberto Arruda, candidato a governador, e a de Gim Argello, que tenta a vaga de senador — a esposa de Roriz é suplente de Gim. Animados com a presença do ex-governador, os populares faziam fila para chegar mais perto e gritavam o nome de Roriz. Depois da Estrutural, o candidato seguiu para o comitê de campanha de Liliane Roriz em Santa Maria. Informações do CB.

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

NOVA PESQUISA DATAFOLHA NO DF


Pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (4) mostra o ex-governador José Roberto Arruda (PR) com 34% das intenções de voto para o governo do Distrito Federal. Em seguida, aparecem empatados tecnicamente o governador Agnelo Queiroz (PT), com 19%, e o senador Rodrigo Rollemberg (PSB), com 13%. Também em situação de empate técnico estão Toninho do PSOL (PSOL), com 4%, e o deputado federal Luiz Pitiman (PSDB), com 3%. A candidata Perci Marrara (PCO) não foi citada. A margem de erro é de quatro pontos percentuais, para mais ou para menos.

Na pesquisa desta quinta, Arruda tem 5 pontos percentuais a menos que a soma de todos os outros candidatos (39%). O segundo turno ocorre sempre que nenhum dos candidatos alcança mais do que a soma dos demais adversários.

A pesquisa é a segunda do Datafolha após o registro das seis candidaturas a governador no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em 5 de julho. Em comparação com a pesquisa anterior, divulgada em 13 de agosto, Arruda oscilou um ponto para baixo. Agnelo e Rollemberg tiveram o mesmo desempenho.
Confira abaixo os números do Datafolha, segundo a pesquisa estimulada, em que os nomes de todos os candidatos são apresentados ao eleitor (os candidatos que aparecem com 0% são os que tiveram menos de 1% das menções cada um):

- José Roberto Arruda (PR): 34%
- Agnelo Queiroz (PT): 19%
- Rodrigo Rollemberg (PSB): 13%
- Toninho do PSOL (PSOL): 4%
- Luiz Pitiman (PSDB): 3%

G1.

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

JULGAMENTO DE ARRUDA TEM DATA MARCADA

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) marcou para a próxima terça-feira o julgamento do recurso que pode salvar a candidatura de José Roberto Arruda (PR) ao Governo do Distrito Federal.

A 1ª Turma da Corte vai analisar o recurso especial apresentado pela defesa do ex-governador. No processo, Arruda argumenta que o juiz responsável por sua condenação em primeira instância, Álvaro Ciarlini, seria suspeito para julgar ações relacionadas à Operação Caixa de Pandora. Se o STJ acatar a argumentação, o processo que levou à impugnação da candidatura do ex-governador pode ser suspenso.

Em caso semelhante, a 1ª Turma do STJ considerou o juiz Álvaro Ciarlini suspeito para julgar uma ação da Operação Caixa de Pandora. Na ocasião, os ministros Ari Pargendler e Sérgio Kukina votaram pelo indeferimento do recurso especial. Mas Napoleão Nunes Maia, Benedito Napoleão e Arnaldo Esteves acataram a argumentação da defesa. A coordenação de campanha do ex-governador informou que ele não comentaria o caso.

CB.
.

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

SURPRESA VEM DE PLANALTINA

Planaltina com seus quase 200 mil eleitores,  nas últimas eleições vem se destacando por eleger um ou dois distritais.

Suplente Berinaldo Pontes,  Ailrton Gomes, Cláudio Abrantes e o ex-presidente da Câmara Legislativa Salviano Guimarães já foram ou são legítimos representantes.

Mais em 2014,  um nome vem ganhando projeção e força entre os eleitores daquela região.

Funcionário da carreira do GDF, Pedro Paulo ou simplesmente Pepa como é conhecido pelos amigos e admiradores vem consolidando votos e apoios, principalmente em Planaltina,  cidade onde mora.

Ontem (31)  uma grande carreata percorreu as ruas da cidade e sem dúvidas mais uma demonstração que a campanha está no rumo certo.

Funcionário de carreira do GDF, Pepa tem o apoio dos fiscais da Agefis,  trabalhou com movimentos culturais da Cidade e profundo conhecedor dos problemas e potencial de Planaltina e região Norte.

Candidato pelo nanico PHS, com muito trabalho e humildade pretende ser um dos grandes vitoriosos no dia 5 de outubro.

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

CLIMA TENSO

Quem acompanha os debates e a campanha nos bastidores, é nitidamente claro que o governador Agnelo anda irritadissimo com auxiliares e com o marketing de campanha, a música não encanta,  os dizeres são mal diluídos etc... E depois da pesquisa do ibope divulgada ontem,  onde seu adversário Arruda disparou e está a dois pontos da vitória no primeiro turno. Prova maior foi durante a entrevista concedida à rádio CBN, onde Agnelo perdeu o controle ao exigir mais tempo para expressar suas idéias. Como se não bastasse, ainda ver no retrovisor a chegada de Rollemberg, candidato sem tempo de tv e sem estrutura empatar. Motivos de sobra não faltam!

REGUFFE LIDERA COM FOLGA

Confira os números da pesquisa sobre a disputa pelo Senado:

- Reguffe (PDT): 29%

- Magela (PT): 16%

- Gim Argello (PTB): 13%

- Aldemário (PSOL): 1%

- Expedito Mendonça (PCO): 1%

- Robson (PSTU): 1%

- Sandra Quezado (PSDB): 2%

- Jamil Magari (PCB): 0%

- Branco/nulo: 9%

- Não sabe/não respondeu: 28%

ARRUDA PERDE NO TSE: RESTA O STF

Ao analisar recurso apresentado pelo ex-governador do DF José Roberto Arruda (PR), a maioria dos ministros do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) decidiu na noite desta terça-feira (26) barrar a sua candidatura ao governo do Distrito Federal com base na Lei da Ficha Limpa.

O relator do recurso, o ministro Henrique Neves votou pela rejeição da candidatura e foi seguido por Admar Gonzaga Neto, Luiz Fux e Laurita Vaz. Eles entenderam que a sua condenação em segunda instância por improbidade administrativa com danos aos cofres públicos, mesmo tendo ocorrido após ele entrar com o pedido de registro da candidatura, o tornou inelegível.

Arruda, que aparece em primeiro lugar nas pesquisas eleitorais, recorreu à corte após o TRE-DF (Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal) ter rejeitado o registro da sua candidatura há duas semanas com base na Lei da Ficha Limpa.

A polêmica no seu caso é que a condenação só aconteceu dias depois de ele dar entrada no pedido de registro de candidatura.

Para o procurador-geral eleitoral, Rodrigo Janot, Arruda fica inelegível mesmo que a decisão judicial de segunda instância tenha saído após o pedido de registro.

UOL.

terça-feira, 26 de agosto de 2014

IBOPE: ARRUDA A DOIS PONTOS DA VITÓRIA NO PRIMEIRO TURNO


Confira abaixo os números do Ibope, segundo a pesquisa estimulada, em que os nomes de todos os candidatos são apresentados ao eleitor (os candidatos que aparecem com 0% são os que tiveram menos de 1% das menções cada um).

- Arruda (PR): 37%
- Agnelo Queiroz (PT): 16%
- Rollemberg (PSB): 16%
- Toninho do PSOL (PSOL): 4%
- Luiz Pitiman (PSDB): 3%
- Perci Marrara (PCO): 0%
- Branco/nulo: 7%
- Não sabe/não respondeu: 17%